terça-feira, 13 de julho de 2010

VIOLÊNCIA! UM MAL QUE TODOS SOFREMOS!

Todos nos questionamos, onde vamos parar com toda a VIOLÊNCIA que presenciamos diariamente! Ela é vivida nas escolas pelos mais novos, nas ruas com assaltos freqüentes que nos deixam inseguros e desconfiados, nos estádios de futebol, todos os dias nas noticias e camuflada (ou não) dentro dos lares, a chamada violência doméstica.



Hoje estamos vivendo um caso monstruoso como esse do goleiro Bruno, que é suspeito de ter mandado matar sua ex-namorada de forma fria e covarde, simplesmente pelo fato de não querer assumir uma criança. O mais chocante é que o mesmo não tivera coragem de matar, pois a sua covardia e falta de decência, segundo a polícia, o fez contratar um crápula para desossar a mulher!


Mais esse não é o único caso que temos visto na televisão, afinal hoje parece comum um pai arremessar uma filha da janela do quarto, um homem frustrado e louco manter a ex-namorada refém por mais de 100 horas e depois matá-la, ou 3 menores arrastarem uma criança por 7 quilômetros a troco de nada, simplesmente pelo fato de praticar a violência contra uma pessoa indefesa, algo somente digno de covardes!


Hoje lemos em jornais que um pessoa matou a outra por divida de 2 reais, o que nos deixa realmente assustados.

Eu já fui vitima de vários assaltos e confesso que o pior deles foi na porta da minha residência , quando o assaltante ameaçou me matar varias vezes por eu ter apenas 10 reais no bolso. Após me bater com a arma, me fez virar de costas pra ele e falava que se eu olhasse para trás ele me mataria!


Outro fator que me leva a crer que a violência só aumenta é a quantidade de bandidos disfarçados de policiais e não são poucos! Combater a violência nessa altura do campeonato ficou realmente difícil, pois hoje ninguém resolve nada numa simples conversa.


As pessoas hoje esqueceram o significado da palavra RESPEITO, pois a confundem com masculinidade, uns se achando mais homens que os outros, deixando o respeito de lado.


Para ser reconhecido e respeitado nos dias atuais, você precisa fazer parte da “turminha do mau” do bairro e “esculachar” com todos os moradores.


Sinceramente eu temo muito pelo futuro, fico pensando se quando eu tiver um filho, como vou fazer para deixá-lo longe de más companhias e também do mundo das drogas.

Muitas pessoas acham que quem sustenta o trafico de drogas são os favelados, os meninos de rua, mais essa não é a realidade, afinal quem sustenta essa corja de vagabundos é a Classe Media Alta e a Classe Alta da sociedade, onde os pais não impõem limites aos filhos, que se acham donos do mundo.


Sempre que você questiona um filho de um rico ele te responde: Você sabe quem eu sou? Você sabe com quem esta falando? E com isso o país vira essa maravilha, onde os pobres de estrepam e os ricos se divertem.


Agora eu pergunto, se a violência não vem disso, De onde ela vem então? Por que nós vemos as crianças ainda tão pequenas e já a apresentarem sinais visíveis de violência e prazer em agredir o outro?


Muitos pais contentam-se com a resposta “é dos filmes que vêem na TV”, mas será que é isso mesmo? Ou será porque vêem ao vivo e a cores dentro dos seus lares?


Ou então será que uns nascem assim, com o dom para desenvolver comportamentos agressivos e outros não? Se é que isso pode se chamar de dom não é mesmo? Também não faz sentido. Seria a mãe natureza assim, tão cruel?


Voltando às crianças, com os quais nos espantamos como é que tão pequenos, já parecem saber tão bem aquilo que querem se impõe e se for preciso fazem uma birra, que, quem acaba por ceder são os pais! Será que isto tem de ser assim? Será a criança a referência da autoridade num lar? Ou estará ela apenas a “cumprir o seu papel de criança” experimentando os limites do adulto até ao infinito?


Não poderá ser também assim que as pequenas faltas de respeito, não resolvidas na hora certa se tornarão VIOLÊNCIA mais tarde?


São perguntas que ficam no ar, com o propósito da reflexão individual, que parece que nos falta...

Refletir no que fazemos, nas nossas atitudes... O impulso imediato é projetarmos as nossas ansiedades e preocupações sempre para “fora de nós”, como se as soluções para a paz interior estivessem no exterior. Reparem na contradição!


Então andamos insatisfeitos e infelizes em busca de um bem-estar superficial.

E as frustrações crescem e procuramos mais ainda preencher as lacunas, num stress descontrolado onde existe tudo menos calma e tranqüilidade...


E eu pergunto : Até quando vai haver covardia entre as pessoas? Até quando esses crapulas vão ficar impunes na sociedade? Sinceramente eu não sei a resposta, se alguem sabe , me responda!


Deixo vocês com duas frases de reflexão e com 3 videos sobre as varias maneiras de violencia!



“Vivemos num mundo onde nos escondemos para fazer amor! Enquanto a violência é praticada em plena luz do dia.”



"A violência não é força, mas fraqueza, nem nunca poderá ser criadora de coisa alguma, apenas destruidora."











Abraços e Fiquem com Deus!

23 comentários:

Marcelo disse... [Reply to comment]

Educação vem de berço, seguimos tudo que aprendemos com nossos pais. No caso do Bruno, por exemplo. Qual estrutura familiar ele teve? Nenhuma. As pessoas não temem mais a Deus. Em vez de procurar uma igreja vão pra uma festa. A violência é resultado da educação. Quem tem boa índole, tem inteligência e amor a Deus não é violento.

Anônimo disse... [Reply to comment]

Cadeia neles é pouco!
Denispd

Cínthia disse... [Reply to comment]

Esse assunto é tenso, ali em cima vc disse que ele matou simplesmente pq n queria assumir e tal, é.. mas sabe, nada é motivo de vdd pra se matar alguém, nós não temos o direito de tirar a vida de ninguém, uma vida que Deus deu.. seja lá quem for..
e eu realmente tenho medo de como o mundo tá agora, tantas pessoas frias, sem sentimento algum, que matam e nem sentem nadinha.. sendo que eu fico com a consciencia pesada de sei lá, omitir algo da minha mãe, rs.
Não sei aonde o mundo vai parar, tenho medo :/ mas acho que ainda no fundo acredito nas pessoas... :)

Alexandre Cotta disse... [Reply to comment]

Nobre autor, esse é o retrato da falida sociedade contemporânea. E não se assuste, pois a tendência é piorar e muito... O modelo capitalista dizimou os valores éticos dentro das famílias. Ninguém sabe mais o significado da palavra RESPEITO e ai brother, salve-se quem puder. Se o filho não respeita o pai/mãe (vice versa), vai respeitar quem? Hoje as crianças hi-tech já nascem sabendo de tudo: mandam emails, colocam dvd´s, jogam Playstation, mas não sabem sequer se comportar numa mesa. E será assim pelo resta da vida... Somado a isso, onde está a fé? Que seja católico, protestante, espírita e etc, o DEUS do momento é o $$$$ e por ele fazemos qualquer coisa, até mesmo alimentar cães famintos com carne humana... QUE DEUS TENHA PIEDADE DE NÓS!!!

Erodiana disse... [Reply to comment]

Assunto complicado e complexo. Mas acredito serem a falta de amor e respeito os principais. Dentro disso entram várias outras coisas como limites. E a bola de neve da vida começa, pois pais sem limites não sabem dar limites aos filhos a mesma coisa em relação ao respeito. E a balburdea social está formada. Mas a fala de amor acaba para mim tendo o maior peso, pq quem tem amor não faz nada disso.... Finalizo falando de algo para refletir que a Bíblia nos conta: "No fim dos tempos o amor se esfriará..." vejo cada dia mais cubos de gelo em lugar do coração... Infelizmente.

Wesley Corrêa da Silva disse... [Reply to comment]

Educação é um principio basico para qualquer ser humano. Porém hoje, muitos pais confudem educar, com espancar, e a justiça também, hoje, muitos pais vão preso, por bater em seu filho, claro, em alguns casos tem que ser, como disse anteriormente, muitos pais confundem educar com espancar.

A pessoa não se torna um monstro de uma noite para o dia, vem desde a infancia, talvez a infancia que não teve, teve que crescer antes da hora, hoje é que mais se vê é criança trabalhando, ao inves de estudar, brincar, de obter uma base para seu futuro, para se tornarem grandes homens, trabalhadores, chefes de familia. Fica sem uma base, familiar e pessoal, cai no mundo, e no mundo eles caem também.

Rita de Cássia disse... [Reply to comment]

Certamente que é no lar que começamos a moldar um ser humano digno capaz se seguir, obedecer regras e ser um cidadão com limites, como também podemos construir pequenos seres sem limites, que amanhã se tornarão perversos e monstros na convivência em sociedade. Só para deixar bem claro, numa família, a criança tem que ter noção de hierarquia - quem comanda a sua casa, são seus pais, aos quais ela está submissa. Mas tem pais que não exerce o seu papel a contento e deixa a criança dominar. Certamente ele está prestando um desserviço ao seu filho no futuro.
É de novo que se educa e que se planta homens capazes de uma convivência psicológica boa em sociedade.


O caso Bruno foi bem o exemplo de uma convivência familiar inadequada, juntamente com a convivência que ele teve de criança, ou seja, fatores Psicossociais.

Alexandre Cotta disse... [Reply to comment]

Não resisti e tive que responder... Mas perdoa-me discordar Wesley Corrêa da Silva. Acho que o problema é exatamente a falta de algumas palmadas na infância (muito diferente de espancar, ok?), mas as crianças, digo bebês, já mandam nos pais e fazem valer suas escolhas na mais tenra idade. Os pais com medo e por culpa (já que não tem tempo para os filhos), permitem que façam o que bem entendem. E se não existe limites nem dentro de casa com os pais, vai ter limite e respeito lá na rua? NUNCA...

Lembro que apanhei pra caramba (e merecia mais), meus cunhados tomaram muita pancada, meus pais então... VIXXI... Ninguém ficou revoltado e muito menos se perderam no caminho...

Como defendi em meu comentário o problema está na ganância pelo deus $$$$, esse sim é o grande vilão da história. Exemplificando, como eram as famílias antigamente? O pai trabalhava e sustentava a casa e a mão educava (basicamente) os filhos. E agora?????? Os pais trabalham fora para ter mais conforto e repassam a responsabilidade da educação para os professores... Que há muito não são respeitados por ninguém. Portanto, os filhotinhos crescem como bem entendem e a conta chega mais tarde com juros e correção monetária.

Fernanda disse... [Reply to comment]

Esse assunto é complicado, mais vc consiguiu escrever de forma clara e objetiva Tulio.
Sem duvida a educação é base de tudo....e a família tbm...
Sem isso vai ser muito dificil mudar esse quadro.

Thiago Fontoura disse... [Reply to comment]

Triste essa realidade, amigo. A violência está em todos os lugares do mundo, e infelizmente, a esperança de dias com paz, quase que não existe. E os pais são os maiores responsáveis por isso, não se tem mais respeito nos lares. Pais não sabem mais educar seus filhos, se preocupam mais com a realização profissional e deixam seus filhos sob os cuidados de estranhos. As escolas no Brasil não mais educam. O mundo está cada vez mais violento e maldoso. Mas eu creio que tudo na vida tem sua razão de ser, existe um DEUS que muda a vida do ser individual, basta esse querer ter uma vida melhor. É o livre arbítrio, cabe aos seres humanos escolherem entre o BEM e o MAL.

Anônimo disse... [Reply to comment]

excelente post! mais um que estou enviando aos meus contatos...
Infelizmente, a ausência de valores familiares, respeito, religiosidade e amor ao proximo, o quadro crescente de violência está ai diante dos nossos olhos.

Até quando, estaremos reféns de tudo isso?
Outra situaçao que me intriga muito é a crescente violência até mesmo internet; em redes sociais diversas ( que inclusive estou me afastando aos poucos) é lamentável a falta de respeito e tolerância.Aquela velha históriaor trás de um monitor todo mundo é fodão. Triste...
sds alvinegras...

Ana d' Ávila (SP)

Viviane Rosa disse... [Reply to comment]

Vivemos em uma sociedade onde os valores humanos estão perdidos, a falta de estrutura familiar e o descaso político faz com que sejamos reféns da violência. Mas nós devemos cultivar o bem apesar de tudo e de todos.Não podemos mudar as pessoas mais podemos plantar uma sementinha do bem.
Se cada um fizer sua parte já é um começo.
Abração Tulio.
Paz e Bem!

Julia Barbara disse... [Reply to comment]

Onde está o amor? Onde está Deus?

http://twitter.com/juliadurazno

Nadege disse... [Reply to comment]

Tanta violência se dá pela ausência de Deus e de uma boa estrutura familiar. Pessoas cheias de maldade e ganância, é triste a realidade!

Victor Valeriano disse... [Reply to comment]

É meu amigo, muita coisa tem mudado nos últimos anos. Essa nova geração tem como característica principal a falta de respeito ao próximo. Acho que, se não há respeito entre as pessoas, a tendência é de nada dar certo. Vivemos em uma sociedade em que o pensamento é apenas em si mesmo, as pessoas olham somente para seu próprio umbigo, um mundo totalmente sem compaixão. E, em minha opinião isso vem da Globalização que já sofremos e ainda estamos sofrendo. Cada um quer ser o mais forte, se esquecendo que há pessoas que nem possuem meios para lutar. A corrida pela liderança do poder tem transformado nossa cultura, nos deixando mais egoístas. E isso acontece de forma geral, não somente no Brasil.
Temos que mudar a cabeça das pessoas. Temos que educar essa nova geração que está por vir de forma ética e tolerante. Tenho medo de antes mesmo do homem acabar com a natureza, ele acabar consigo mesmo.
Acho que cada um tem que fazer sua parte. Nada nessa vida é impossível. Se todo mundo fizesse apenas um ato solidário e de compaixão por dia já teríamos um mundo muito melhor para se viver.
Abração.

ANA disse... [Reply to comment]

É triste imaginar que o ser humano está perdendo a capacidade de ser "humano"... de sentir a dor do outro,de se pôr no lugar do outro...está perdendo a capacidade de amar... É triste!
Façamos a nossa parte!!! =) ... um dia, tudo vai melhorar...afinal, a esperança não pode morrer...

Tathiana disse... [Reply to comment]

Realmente, esses casos de violência estão cada vez mais assustadores. Será mesmo culpa só das classes? Creio que a maior culpa está na mídia, que manipula, que divulga... O que a mídia mais gosta é de casos horríveis (assim como o do goleiro Bruno) para aumentar sua audiência e sua "pobreza de espírito"! Não sei que graça há em acompanhar um caso de violência. Pessoas compram jornais cedo para saber como andam os casos, simplesmente para acompanhar! Costumo dizer que há jornais que são manuais de instrução para "novos" bandidos, pois descrevem os crimes de forma absurda! O que mais falta na humanidade é a presença de Deus nos corações, parar de perder tempo com mídias inúteis. Sempre plantar o bem, pelo menos se cada um tentar fazer sua parte, ainda resta algo que ninguém pode tirar de nós: ESPERANÇA!

Gostei do blog, sempre que puder vou acompanhar! Deus abençõe você!

Kelli disse... [Reply to comment]

aain qe fofo, meu tiio é escriitor '. Eu tenho um tio escritor. Eba'!! Parabéns, eu gosteii muito do seu blog tá ? Continue assim.. *--*
Beiijo'

Anônimo disse... [Reply to comment]

Oh Brother, confesso que entrei para zuar com vc, mas curti seu blog, ficou show ! E esse tema abordado sobre violência é de grande importancia concientização, pois o mundo está em guerra, e quando se fala em fim de mundo me refiro á esses acontecimentos ! Todos nós somos vitimas e infelizmente temos histórias a contar sobre violência........eu por exemplo perdi muitos amigos para as drogas, trafico e bandidagem, me tornei para eles um careta por não fazer parte dessa turma....não tenho raiva deles, tenho pena e fé de que Deus livrará eles desse mal, pois o maior tarda mas não falha ! .......Brother maldito....rsrs.....sucesso pra ti, sabe que torço para vc's ! Abraço.....Léo !

felipe182 disse... [Reply to comment]

po primao
blog ficou massa, criativo e engajado
é isso ai
paz
hj e sempre

felipe

Isabella Brandão . disse... [Reply to comment]

Li seus textos tulinho . e finalmente to aqui comentando -Q
Mas , tá muito interessante e criativo :)
A educação é mesmo tudo na nossa vida .
Beijo (L)

Anônimo disse... [Reply to comment]

meu amigo eu li o seu blog e achei muito interesante principalmente na parte de violencia e trafico, sei que o nosso pais fica devendo nessa parte tbm, educasao e peca fundamental, um grande abraco de jose maria :)

Anônimo disse... [Reply to comment]

Sou Biomédica oncologista e coordenadora de um grupo clinico de atendimento a onco-pacientes em pediatria em Minas Gerais. Nosso grupo é patrocinado por uma empresa alemã e começaremos nosso trabalho no início de 2011.

Emocionante a história do Pedro... Gostaria de saber em qual instituição esta criança está sendo atendida, pois, gostaria de contatar seus familiares.

Grata
Dra. Patrícia De paula
patriciapaula@globo.com

Postar um comentário

Navegando meu barco © 2008 Template by:
SkinCorner